Archive for agosto \22\UTC 2012

agosto 22, 2012

entenda que não sou igual a ti
na minha sina eu vou, nela eu nasci
não tive muita escolha ao ser quem sou
eu tenho de seguir por onde vou

cantar, voar… um corvo, um bem-te-vi
se deixam de fazer, matam a si
então devo aceitar, tal e qual, ou
apenas morrerei sem canto ou vôo

ainda assim, meus agradecimentos
fizeste-me pensar, talvez mudar
uns fatos, atitudes ou eventos

escolho, não a rota: o navegar
mas timoneiro algum mudou aos ventos
ninguém já ordenou ao céu, ao mar.

Anúncios

agosto 22, 2012

o rosto de boneca feita em louça
manchou-se no tocar da realidade
passou a percecer a própria idade
que nos detalhes ínfimos repousa

carrega mais remédios na sua bolsa
ainda sai nas noites da cidade
e crê que encontrará felicidade
espera, antes de inerte e sob a lousa

exigem dela tudo e tudo cobram
mas só lhe autorizam ao consumo
consome, quais prazeres mais lhe restam?

provável preço por querer aprumo
agora sente o peso que lhe entregam
sentindo algo de errado no seu rumo.