Archive for janeiro \30\UTC 2012

the dude

janeiro 30, 2012

e quer saber? por mim, pois que se foda
não tenho muito apreço por valores
sou cínico que espera ver na roda
intentos de quaisquer persecutores

não posso compreender a coisa toda
fazê-lo se resvala em meus pavores
ainda não cheguei perto da coda
no peito inda não soam estertores

um hobo, na canção de john lee hooker
não pode mais contar com leon trotsky
mas não passou pro lado de edgar hoover

sozinho, numa L.A. vista em bukowski
sozinho, numa tela de edward hopper
mas sem se lamentar: ser um lebowski.

Anúncios

Relendo Bishop

janeiro 14, 2012

Arte Una

perder as coisas nem é tão difícil
as coisas inerentemente têm
a perda em si, isso não é grande vício.

perder algo diário, algo propício
as chaves ou a hora pelo trem
perder as coisas nem é tão difícil

com prática, feroz, rápido, um míssil
lugares e os nomes e viagem
não valem a sua queda do edifício

perdi a um bom relógio (malefício?)
três casas, delas quais me lembro bem
perder as coisas nem é tão difícil

perdi duas cidades e um solstício
os rios e meu império e vivo sem
me faltam, tudo bem: um novo início…

até perder você, com tudo aquilo
amado, talvez seja nada além
perder as coisas nem é tão difícil
embora de um desastre seja indício.

Mais Pedras.

janeiro 13, 2012

distantes, os rochedos de alcatrazes
notável arquipélago deserto
recordo alguma coisa, duas fases
ainda que o lembrar se faça incerto

foi alvo de artilheiros, formou ases
impactos no granito nu e aberto
agora é santuário para as aves
iates (gente rica…) passam perto

agora, para mim é uma mulher
deitada e reclinada no horizonte
a bela silhueta em seu mister

cabelos e cabeça, o maior monte
imagem de iemanjá? bem, se o disser
dirão que não sou eu a melhor fonte.