Archive for dezembro \29\UTC 2011

paint it black

dezembro 29, 2011

acordo e meu tinteiro está no chão
vai toda derramada a tinta preta
(o sangue que alimenta o coração,
seu êmbolo interno, na caneta?)

recolho, já irritado, mancho a mão
e penso: que caralho, que buceta
e, porra, que fetiche sem razão
preciso muito mais é ter veneta

qualquer uma da bic, esferográfica
funciona muito bem no que realizo
ou lápis, tanto faz, se a força é ávida

importa só escrever, empenho nisso
mantendo minha mente com força ácida
escrevo até com merda, se preciso

Anúncios

Toothpuller, traduzia E. Bishop aos seus amigos americanos.

dezembro 27, 2011

as pedras que feriam os meus pés
o céu mais estrelado que já vi
pousadas, os seus bares e cafés
e o século dezoito em déjà vu

prefiro relembrar-me de viés
dos dias que por lá tão bem vivi
prefiro retratar por um través
o que jamais foi meu, mas que perdi

estava, certamente, o mais feliz
que pude estar por anos (tenha fé)
mas era tão-somente um chamariz

escute, não farei você minha ré
você fez o que fez; fiz o que fiz
ninguém pode negar ser quem se é.