nos dias vai lambendo sua peçonha
nas noites longas nada mais se sonha
distante de qualquer outra pessoa
deitada ouve a voz que ainda ressoa

levanta e olha o sujo da sua fronha
apenas seu suor, ódio e vergonha
a marca solitária que leciona
a ser quem já ninguém mais se afeiçoa

até que ponto teve ou não escolha?
agora pouco importa, é consumado
arou e semeou, agora o colha

lamento (embora pouco) esse seu fado
ainda há de explodir feito uma bolha
talvez nem mesmo o cão fique ao seu lado

Anúncios

Uma resposta to “”

  1. Be Haga Neto Says:

    Braga, você é excelente. Nunca canso de repetir. Eu vou te mandar uns sons de ensaio. Sério, se você não for nosso vocalista vai ser o letrista, sem sombra de dúvida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: