felis catus

observa a um passarinho da janela
atento, teso, imóvel… a esperar
o exato instante e agora se revela
aí o contemplamos a atacar

sua caça tem a morte mais singela
perece nos seus dentes sem lutar
foi rápido demais e o é quem zela
por todas elas, artes de matar

o gato é sobretudo um assassino
e o mais galante, nobre, dessa raça
que aceita, sem pesar, o seu destino

não fui eu contemplado nessa graça
por isso é o meu sofrer desde menino
a culpa por fazer ‘que quer que eu faça.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: