um beijo, acaricio seus cabelos
desejo mútuo de tornar-nos plenos
ajoelhamos, duros gestos, belos
caímos no carpete, os dois obscenos

por seios livres vão dedos singelos
seu corpo inteiro rescendendo ameno
sentindo o forte atrito dos meus pêlos
penetro, ouço um gemer de tom terreno

o sexo por si mesmo nos conduz
deixamos, não mais somos nossos donos
suando, sussurando, amantes nus

e quando atingimos o abandono
taquicadia, orgasmo, esperma e luz
por fim dormimos juntos longo sono.

Anúncios

2 Respostas to “”

  1. Noticias do paraíso Says:

    e eu pensando q a vida era boa aqui na roça…rs
    beijoca. tudo de bom coisa linda.

  2. Raffaella Says:

    me fez lembrar as palavras do Unamuno: “O amor é tudo aquilo que o espírito tem de carne”
    Tem mais poemas eróticos?? publica ai… bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: