um pranto longo, insano e descalado
de lágrimas que escorrem e refletem
a luz que não se encontra e não se tem
no lodo insuportável do seu fado

terrível e assombroso, o seu estado
ninguém o pensaria com desdém
pois bem, mas eles não sabem também
que a maior parte disto é imaginado

mas ela não percebe o que é irreal
fez homem um demônio, e diz que o ama
e ao mesmo tempo faz, perversa, o mal

perdido, o ser em meio a tanta trama
percebe apenas que há um carnaval
e espera amargurado em casa, à cama.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: