tributo que eu devia, pago envergonhado.

Em meu jardim florescem (sem ser flores)
demônios das mais belas doces formas
vermelho e preto e prata, entre outras cores
os súcubos com suas peles mornas

lugar onde cultivo meus horrores
e os amo com esmero que transtorna
meu ódio enfurecido faz louvores
em taça mais imunda e que transborda

vocês, que acham que tudo isso é tão reles
cristãos, racionalistas ou ateus
talvez um dia sentirão na pele

vocês que não me importam! e nem os seus!
o certo é que no fim eu sou tão deles
quanto eles, em meus sonhos, são tão meus.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: