você, meu velho amigo, estava errado
assim como quem tava do seu lado
agora seus problemas acabaram
e temos toda a dor dos que te amaram

não posso me esquecer do meu passado
de tudo que me fez assim, lesado
ouvindo a muitas vozes que não calam
em todos pesadelos que me embalam

confundem a doença com um estilo
por terem vaidades por demais
ser pânqui de boteco ou bicho-grilo…

se foi e quem já foi não volta mais
mas fica nas lembranças, nos seus filhos
que espero que não sejam como os pais.

[descanse em paz, seu filho-da-puta. e aos demais, fodam-se. tô devolvendo críticas com machadadas.]

Anúncios

Uma resposta to “”

  1. carol sakurá Says:

    Olá!

    Adorei o soneto!

    ..’ser pânqui de boteco ou bicho-grilo’…rs

    Sensacional!

    Abs!

    Carol Sakurá

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: