Archive for novembro \26\UTC 2009

novembro 26, 2009

devoto pouco amor ao palavrório
e bem menos amor pelas idéias
palavra faz o eterno provisório
e os ideais violam a mãe réia

procuro ter amores sãos e sóbrios
algumas gentes, coisas bem singelas
uns livros, meu mau gênio que é notório
eu amo, inclusive, ter mazelas

vocês devem pensar que estou chapado
eu digo e contradigo esse nó górdio
duvido fortemente estar errado

se busca a retidão procure um ódio
e tenha o que eu digo como um dado:
amor sempre será contraditório.

Anúncios

novembro 25, 2009

tomar a mais errada das escolhas
acaba acontecendo por se ter
orgulho exagerado, e seu mister
está quase morrendo, em franca encolha

pra tantas vanidades faltam folhas
perdeu-se no seu ser, e sem saber
naquelas muitas noitas de prazer(?)
garrafas de Lambrusco saltam rolhas

agora você deve decidir
algum caminho certo pra seguir
porque de fazer merda deu-se o tempo

procure achar Virtude, mesmo se empo-
eirada, abandonada. assim vá sendo
senhora, soberana, em seu agir.

novembro 25, 2009

espero ao meu amor que está distante
no mar mais fabuloso d’águas doces
lugar que só existia em minha estante
nas fotos panorâmicas, sem closes

depois de ver seu rosto, fiz que eu fosse
um ser fiel, também leal, constante
sincero e nunca dado a fazer pose
assim me decidi naquele instante

olhando seus profundos olhos negros
eu pude ter certeza da mais firme
de ter no coração caráter íntegro

o faço bem feliz, não vou ferir-me
pois é o que desejo, e não me nego
a nada que este amor bom exigir-me.

novembro 12, 2009

você, meu velho amigo, estava errado
assim como quem tava do seu lado
agora seus problemas acabaram
e temos toda a dor dos que te amaram

não posso me esquecer do meu passado
de tudo que me fez assim, lesado
ouvindo a muitas vozes que não calam
em todos pesadelos que me embalam

confundem a doença com um estilo
por terem vaidades por demais
ser pânqui de boteco ou bicho-grilo…

se foi e quem já foi não volta mais
mas fica nas lembranças, nos seus filhos
que espero que não sejam como os pais.

[descanse em paz, seu filho-da-puta. e aos demais, fodam-se. tô devolvendo críticas com machadadas.]

novembro 10, 2009

capelo

hiv
a gaivota
fernão capelo
idiota