dia ensolarado

na cama de hospital está gritando
morfina agindo pouco, o deixa louco
não tem no seu viver mais algum mando
demônios desferindo nele socos

seu tempo claramente está acabando
seus gritos vicerais ficaram roucos
gemidos passam ser (se chegam tanto)
por dentro tem seus órgãos todos rotos

espera não ter mais padecimento
espera simplesmente a pá de cal
fazer a eternidade em um momento

perdeu-se aquela ‘mística fatal’:
perante a existência, ser isento
não há mais jogo algum, nem bem, nem mal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: