Archive for outubro \29\UTC 2009

é, eu exagero.

outubro 29, 2009

preciso ter noção, porra, anotar-me
em todos os momentos em que eu penso
n’algum versinho bobo, mas com charme
pra não ficar depois aqui tão tenso

eu tenho que saber arrebatar-me
perdido neste mundo grande, imenso
pra não sofrer agruras do desarme
se não, nessa batalha eu não me venço

bem disse um Andrade que era inglória
a luta com palavras que travamos
e poucos dos guerreiros vão pra história

com esse nome ilustre, três insanos
imensos vencedores da Memória…
será que ela pra mim também tem planos?

de luto por uns dias. sou antigo.

outubro 22, 2009

dia ensolarado

outubro 15, 2009

na cama de hospital está gritando
morfina agindo pouco, o deixa louco
não tem no seu viver mais algum mando
demônios desferindo nele socos

seu tempo claramente está acabando
seus gritos vicerais ficaram roucos
gemidos passam ser (se chegam tanto)
por dentro tem seus órgãos todos rotos

espera não ter mais padecimento
espera simplesmente a pá de cal
fazer a eternidade em um momento

perdeu-se aquela ‘mística fatal’:
perante a existência, ser isento
não há mais jogo algum, nem bem, nem mal.

outubro 9, 2009

Cipriano foi bruxo do maligno
lá das terras de Pérsia e Zoroastro
ele foi concebido sob mau signo
entretanto encontrou forte e bom lastro

converteu-se, da amada seguiu rastro
e deu prova maior de ser um digno
padeceu ao tormento cruel, ígneo
nem depois da caldeira invocou astros

com Justina ao seu lado, não cedeu
irritando ao cruel imperador
assassino. direi que sucedeu:

só sobraram ao fim do grande horror
decepadas cabeças. assim, meu
bom leitor, que lamenta qualquer dor.