D’a Plague

de novo está com medo de morrer
assusta-se diante a nova peste
agora, nessas máscaras se investe
o que, meu deus, que falta aparecer?

de novo está com medo do prazer
está como quem passa por um teste
o vil temor que a todos nós reveste
caralho sem boceta pra foder

ah, vá tomar no cu, cacete, porra!
de novo nós perdemos as medidas
se quer tanto morrer, então, que morra!

as vidas, se travadas, são perdidas
esqueça por um tempo essa pachorra
e faça suas horas merecidas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: