luxúria ou castidade, existe escolha?
modéstia e humildade ou vaidade?
preguiça ou diligência nesta folha,
que borro com inveja e caridade?

a gula em temperança se recolha
avaro em generoso como um frade…
eterno e verdadeiro como… bolha
eu sinto cá mau cheiro dessa fraude

não posso renegar aos meus instintos
embora eu sempre tente ser melhor
aceito que não sou dos mais distintos

eu tenho mais de pedra que de flor
portanto faço versos bem sucintos
tentando (sei lá como) ser maior.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: