Soneto (op. 61) –

depois dos vinte e cinco eu cuidei deles
deixei-me cada vez mais para trás
a cada dia aqui eu me vi reles
ninguém jamais pensou que já fui mais

eu tento sem sucesso novos cremes
eu leio nos meus olhos ‘aqui jaz’
queria experimentar a outras peles
mas tenho que vender que tenho paz

segui ao meu destino sem horror
e não imaginei nem uma vez
que sou escravizada e sou menor

eu dei minha vida por vocês
meu prêmio por ter sido mãe melhor:
estrias, celulites, flacidez.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: