Soneto (op.51) –

boceta seca, fria, já sem mel
a boca que não beija gospe fel
azeda em amarguras só faz mal
a falta que lhe faz não ter um pau

não ter com quem meter a faz cruel
mas quem seria herói pra tal papel?
além de ser tão má é tão sem sal
fodê-la então seria comer cal

prefiro muito mais a vagabunda
do que essas que são tão retas e certas
a vaca que lhe chamam por imunda

nos dá com todo amor pernas abertas
você tem que tentar abrir a bunda
você tem que buscar ter novas metas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: