Soneto (op. 041) –

eu só quero um cigarro antes de morrer, sim
e um último copinho seria legal
amenizaria hora fatal para mim
e facilmente assim seria o meu final

quem sabe ter a última porção: aipim
não quero choradeira, me faz muito mal
assim como o cavalo só quer ter capim
eu quero a morte mais comum e mais banal

querer não é poder, não vou determinar
mas posso aqui sonhar e ter as conjeturas
momento que eu não mais sorverei ao nosso ar

eu quero ter um tempo, talvez duas horas
e só, que eu não preciso de muito ao findar
cachaça, nicotina e final das agruras!

Anúncios

Uma resposta to “Soneto (op. 041) –”

  1. Juliana Says:

    eu prometo que vou fazer a escansão, quando estiver com menos sono heheh
    vou tentar não ficar prestando atenção ao que está sendo dito e sim à forma.
    beijos, sonetista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: