Soneto (op. 036) – Isso não é uma tese, é só um poema e uma generalização que não corresponde exatamente à opinião do autor.

mulheres tendem sempre ao moralismo
até putas eu vi caírem nisso
adoram cair sempre nesse abismo
amargas em racalques perdem viço

aos homens vão e castram (altruísmo?)
e fazem bem, com todo seu cinismo
eunucos providentes, são só isso
marido, filho, amante: meu aviso

rival, então, meu deus, sem piedade
alguma, creiam pois, nada sequer
vulcão, erupção: mais pura maldade

mulher, para se ser, muito requer
porque (direi aqui realidade)
é muito solitário ser mulher.

Anúncios

5 Respostas to “Soneto (op. 036) – Isso não é uma tese, é só um poema e uma generalização que não corresponde exatamente à opinião do autor.”

  1. Franciscano bigodudo (pra caralho) Says:

    Braga! Estou adorando os sonetos. Não li nem metade, mas continue publicando, por favor. Você colocou “motorhead” num soneto, sabe o que isso significa? Que você é do caralho. Abraços!!!

  2. PP Says:

    Braga, muito boa a sonoridade deste último.

  3. Presunto Says:

    tá cada dia melhor mesmo, acabo dando pra vc desse jeito…

  4. Juliana Says:

    eita que bela imagem feminina ora pois 😛 ta.. sei que nao é o que pensa.. :*

  5. juliana Says:

    falando sério, agora. a estrofe final pega de jeito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: