Soneto (op. 034)

poeta tem a lira ou alaúde
defunto tem caixão ou ataúde
eu não, eu tenho um amor que é animal
a merda do meu mau gosto musical

ouvir o pior rock, algum metal
curtir um imbecil tocando mal
e tudo em nome vão, chama ‘atitude’
bobagem que é vazia mas se alude

mas foda-se, eu nunca quis ser são
já faço poesia, aí se mede
a minha estupidez e erudição

vá lá e fale mal: meu gosto fede
não amo muito a música, se não
eu não seria fã de motorhead.

Anúncios

Uma resposta to “Soneto (op. 034)”

  1. juliana Says:

    motorhead é o ó… e a verruga do lemmy…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: