Soneto (op. 031) – Catecista

queria ser a sua puta suja
queria só ser mais uma cadela
desejo que vicia e sobrepuja
ridículo que eu seja inda donzela

não pude dar a minha dita-cuja
assim vou acabar lá na viela
se casa vai nas costas, caramuja
se fogo na buceta, pica nela

me vingo de vocês, pois eu farei
perversas e diversas putarias
farei meu macho ser o maior rei

que porra de tesão sem calmarias!
caralho, não tem macho, só tem gay!
então, vou lá rezar ave-marias…

Anúncios

2 Respostas to “Soneto (op. 031) – Catecista”

  1. Fabrício Sicardi Says:

    Você se supera!
    Que boa surpresa!
    Abração!

  2. juliana Says:

    po… devia colar na porta de um confessionario

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: