Soneto (op. 021)- para André Dahmer ( http://www.malvados.com.br/ )

andré, desculpa a má forma que venho
tentar tratar contigo pelo velho
soneto, mas sou um tipo meio antigo
esse é o ofício, pois, que eu ponho empenho

malvados, foi que fez franzir o cenho
e ver sagacidade ser artigo
corrente novamente. Que perigo
seria o perder de tão grande engenho

tiradas, tuas tiras me tiraram
do tédio, um assassino. me pintaram
em vários tons de cinza, alegria

eu pude ter lá, quando me mostraram
aqueles traços toscos que pensavam.
licença, vou voltar pra putaria.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: