Soneto (op. 019) – 1922

ok, sonetar é vão arcaísmo
o disse um dos faróis do comunismo
que põe no mesmo cesto janis, marx
oswaldo, chê, tom zé, pagu e mais…

talvez veio de um mau tropicalismo
mas acho que a raiz é o modernismo
sei, foi fundamental, mas há uns “mas”
nem é culpa dos velhos de lá de trás

tiveram heroísmo e brava ação
sou filho (bem bastardo) sim, empata
de certa forma, minha condição

mas sou, sim, o que sou, não sou bravata.
calibre traidor, coisa do cão:
o vinte e dois depois só é que mata.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: